Marketing Digital: Devo contratar uma agência ou um time interno?

Marketing Digital: Devo contratar uma agência ou um time interno?

Marketing Digital: Devo contratar uma agência ou um time interno?

Nathalia Frontini
Com amor pela equipe
4 minutos de leitura

Recebo muito esta pergunta do mercado e principalmente dos nossos clientes e, por isso, decidimos criar este artigo no nosso canal de educação para te ajudar na jornada de decisões difíceis. 

Antes de responder à pergunta do post, quero trazer um pouco de contexto sobre o Marketing Digital e o quanto a possibilidade de canais e formatos tem deixado muitos donos ou líderes de empresas sem clareza de onde investir e, principalmente, focar as energias para extrair resultados. 

Mas, já comentando sobre este ponto, reforço: estamos a cada dia vivendo um mercado incerto e imprevisível. A tecnologia trouxe muitas mudanças para o mercado, na vida e comportamento das pessoas. Hoje, não existe certeza de nada. Então, enquanto sua empresa não testar e não levantar dados para analisar e tirar conclusões, é como se você estivesse velejando sem rumo. 

A principal diferença do marketing digital.

O principal ponto que mudou com o Marketing Digital é que qualquer iniciativa pode ser mensurada. Gosto muito da frase: 

What gets measured gets managed, ou seja, o que pode ser medido, pode ser gerenciado. 

Se temos clareza dos números por trás das iniciativas e dos investimentos, temos clareza do retorno para o negócio.

(Obs: não vou entrar no mérito do marketing offline que, para muitas empresas, pode fazer sentido mas, como a Allídem é focada em empresas de tecnologia e nova economia, vamos sempre tender para o digital e data driven). 

Ainda vejo em empresários ou líderes (principalmente quando a empresa não tem uma área ou pessoa de marketing interna) a falta de compreensão de que existem iniciativas de marketing para: 

  1. Gerar Awareness, ou seja, tornar a marca conhecida no mercado. 
  2. Captar Leads (potenciais clientes) para depois nutrir estes contatos com comunicação, por exemplo, através de um email marketing até que se tornem clientes.
  3. Realizar conversão ou recompra sendo a última para clientes já existentes na base da empresa.

No final do dia, qualquer iniciativa de marketing existe para apoiar o processo de vendas.

Mas a empresa e todos os colaboradores possuem clareza da mensagem que a marca/empresa se propõe a construir no mercado?

Qual momento sua empresa se encontra para investir?

É importante entender que existem investimentos para os seguintes momentos: 

  • Primeiro: organizar o posicionamento, a mensagem e a identidade da marca no caso do investimento em um projeto de Branding.
  • Segundo: tornar a marca conhecida e reforçar a mensagem do posicionamento do negócio através de iniciativas de marketing digital. Aqui são inúmeras as possibilidades então vou falar mais sobre cada uma delas em outro artigo.
  • Terceiro: iniciativas mais focadas em conversão e fechamento de vendas. 

Aqui, quero frisar que o primeiro e o segundo investimento não devem ser encarados com expectativas de curto prazo mas sim de médio e longo prazo pois darão uma base importantíssima para o negócio e contribuirão para que a marca se torne desejada fazendo com que os clientes, no momento de decisão da compra, tenham ainda mais certeza e convicção de que estão fazendo a escolha correta. 

Se a empresa vai partir para investimentos em marketing digital, é muito importante que os líderes tenham a clareza do que desejam com isso. 

E aí vale a reflexão: 

  • Se você está investindo em alguma iniciativa de marketing digital, você tem clareza do momento que sua marca se encontra e o que espera com este investimento? 
  • Isso foi passado como expectativa para quem se envolveu com você em qualquer projeto? 
  • Se o marketing digital foi iniciado recentemente nos últimos meses/ano, poderíamos dizer que foi pra marcar presença e tornar a marca conhecida? 
  • Se este foi o seu caso, quais são os próximos passos?

Devo contratar uma agência ou contar com um time interno?

Primeiro é preciso ter a clareza que uma iniciativa de marketing será um trabalho de mão dupla. O trabalho vai entregar o melhor retorno e resultado se contar com o envolvimento das lideranças. Estamos falando de comunicar o seu negócio e você com certeza não vai querer levar uma mensagem errada para o mercado.

 A agência que vai ser contratada deverá entregar um plano estratégico de marketing de maneira que chegue até a execução tática e operacional do dia-dia, mas ela vai sempre precisar de direcionais e de aprovações.

 Se a empresa não tem alguém de comunicação ou marketing responsável por isso e totalmente imerso no business, quem fará este meio de campo? O Fundador ou Sócio? O Diretor? Um head ou gerente da empresa? 

Qual é o papel da liderança e das pessoas envolvidas?

A liderança sem dúvida precisa estar em validações macros e estratégicas para garantir que os objetivos estejam alinhados.

 Com o passar dos meses, se inicia um trabalho muito tático e operacional como: aprovar temas, pautas, conteúdos e, contar com alguém interno de comunicação e marketing aqui, será de extrema importância para dar um respiro à liderança para que ela consiga colocar energia em pontos mais macros e transformadores do que ficar revisando o micro dos textos e legendas. Mesmo assim, passar este bastão quando se trata de um conteúdo muito técnico e específico, leva tempo até que esta pessoa interna esteja totalmente a bordo do negócio.

 A estimativa é de que esta pessoa leve pelo menos de 3 a 6 meses para assimilar todo o business e conseguir andar sozinha da maneira que um manual de marca idealmente já desenvolvido direciona. Na Allídem chamamos este manual de marca de BrandSystem.

Mesmo que a pessoa já venha com alguma experiência do seu mercado, o que já ganha bastante tempo, ainda vão ter questões específicas da sua cultura corporativa, do seu posicionamento e da sua identidade de marca que ela vai precisar assimilar. Também será importante compreender quais são os pontos de contato mais relevantes para encantar o seu cliente.

Colocar esta pessoa a bordo dedicando tempo no início é imprescindível. Ninguém vai chegar pronto para a sua marca por mais experiente que a pessoa seja e, não querer dedicar tempo explicando o que um manual de marca reúne, pode te custar ações e comunicações desalinhadas lá na frente, fora as frustrações e dores de cabeça. 

Não existe apenas um caminho correto, existe o caminho correto para o momento e recursos disponíveis.

Bom, quero deixar bem claro os pontos positivos tanto da agência quanto da pessoa e/ou futuramente o time interno.

As agências, pelo fato de lidarem com vários clientes, contam com processos, métodos e evidentemente uma experiência muito mais especializada. Isso pode trazer muita assertividade e velocidade.

No longo prazo a tendência é que as empresas comecem com uma pessoa interna pilotando as agências para depois trazer especialistas e começar a montar um time de marketing que internalize tudo.

O time interno sem dúvidas trará ainda mais retorno para o negócio uma vez que, com isso, a empresa reforça sua cultura corporativa, está muito mais próxima do cliente pois visualiza ele no dia-dia e consegue trazer muito mais insights para a comunicação e, consequentemente, velocidade para as iniciativas de marketing da organização. 

Por fim, não existe certo e errado. Existe o momento em que a sua empresa se encontra, o capital disponível para investir e, principalmente, o tempo e energia que se pretende dedicar. 

Investir em marketing demanda tempo e energia. Investir em pessoas então, nem se fale. Mas são, sem dúvidas, as pessoas que vão levar qualquer negócio para o próximo nível, sejam pessoas do seu time ou de fornecedores e parceiros.

Procure aqueles que estão alinhados com a cultura que você deseja criar na sua empresa, principalmente os seus valores e a sua visão de longo prazo. E, por fim, procure entender o que você vai tirar de melhor de cada um. 

Se quiser saber mais sobre qual é o perfil de comunicação e marketing para trazer para a sua empresa, leia aqui.